ptesen +55 (48) 3039 1404 contato@apino.com.br

Caminhada pelas trilhas de Floripa

Para aqueles que têm disposição e curtem atividades ao ar livre, com certeza aproveitarão muito mais as belezas naturais de Florianópolis do que um turista mais sossegado. As trilhas que levam a pontos pouco visitados de Floripa, foram abertas pelos índios e utilizadas desde então por desbravadores do século XVI em diante. A prática da caminhada por trilhas vem ganhando cada vez mais adeptos, uma ótima atividade ao ar livre que faz bem ao corpo e para a mente, além do visual exuberante que geralmente podemos observar durante uma caminhada ecológica.

É possível fazer uma caminhada por dia em um roteiro de 7 noites, cada trilha com uma característica especial e que apresentam níveis de dificuldade que vai do leve ao pesado. Segue algumas opções para quem quer conhecer os pontos mais exclusivos da ilha.

Praia de Naufragados – No extremo sul da ilha, essa caminhada vai e volta pelo mesmo local, ao menos que o visitante volte de barco, contudo nem sempre é possível ter essa opção devido as condições do mar que podem estar bem difíceis. Famosa por ser uma praia temida pelos navegadores do século XVII, pelo menos 11 embarcações foram a pique tentando entrar na baía do sul da ilha. Como só se chega na praia a pé ou de barco, a praia é pouco movimentada. Da praia podemos observar a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição e o continente. No caminho por dentro da mata atlântica, o caminhante passa por córregos e pequenas cachoeiras e pode contemplar um rica flora e fauna.

Holandeses em Naufragados
Holandeses em Naufragados

Pedra da Boa Vista – Na parte leste da ilha, essa caminhada percorre um trecho de aproximadamente 4 km que liga a Barra da Lagoa até a Praia Mole. O visitante entra por uma comunidade local para pegar o início da trilha, predominantemente costeira, com mirantes 360º para um conjunto ímpar de belezas naturais como ilhas, praias, dunas e lagoas.

Vista para a Praia da Galheta
Vista para a Praia da Galheta

Costa da Lagoa – Essa trilha é o caminho para toda a comunidade que mora nesse lugar único no coração da ilha. São aproximadamente 5 km de caminhada margeando a lagoa e cruzando a comunidade que só chega em casa a pé ou de barco. Ao final da caminhada, o visitante pode tomar banho de cachoeira, comprar uma toalha ou um vestido de renda feito pelas rendeiras e deliciar-se com os pratos locais servidos nos restaurantes à beira da lagoa. O retorno pode ser feito de barco e leva 45 minutos para chegar no ponto de partida.

Costa da Lagoa
Saquinho da Costa da Lagoa

Lagoinha do Leste – Uma caminhada pesada, porém recompensante. A praia da Lagoinha do Leste está aparece com frequência no top 5 do Trip Advisor. A caminhada pode ser iniciada de dois pontos, o que dá a possibilidade de ir por um lado e voltar pelo outro. O ideal é tirar o dia inteiro para a caminhada, já que é indicado fazer a trilha num ritmo lento e contemplar cada ponto. Possui alguns pontos ingrimes, como escadas naturais, já que são poucas as trilhas como um estrutura de decks ou corrimãos em Florianópolis. A trilha é aconselhável apenas para quem não sobre com problemas de saúde e está acostumado a fazer esforço.

IMG_1889
Trilha da Lagoinha do Leste – Vista para o Pantano do Sul

Lagoa do Peri – A maior lagoa de água doce do estado fica dentro da ilha, habitat de lontras, peixes, macacos e uma ampla variedade de pássaros. Boa parte das duas trilhas dentro do parque municipal da Lagoa do Peri são cobertas, porém com alguns trechos alagados. Uma das trilhas leva até uma cachoeira que oferece um banho renovador. O parque oferece uma pequena estrutura de receptivo.

Ilha do Campeche – O passeio até a ilha do campeche por si só já é incrível. A travessia de barco leva mais ou menos 1 hora e 20 minutos, e a praia possui águas cristalinas, inscrições rupestres dos primeiros habitantes da ilha. O lugar é lindo e excelente para fazer flutuação e mergulho. A trilha é curta e leve, e as paisagens são exuberantes.

Praia do Forte – Localizada próximo a Jurerê Internacional, essa trilha conecta duas praias de águas bem tranquilas do lado oeste da ilha, o Forte de São José da Ponta Grossa, faz parte do sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina, feito no século XVII e que pode ser visitado na maioria das vezes. A trilha pode começar em qualquer uma das praias e é bem curta e leve, levando menos de 1 hora para cruzar de uma praia para a outra. Do ponto mais alto da trilha é possível observar a Ilha de Anhatomirim e a Ilha de Ratones, outros dois pontos onde foram edificadas fortalezas que serviam tanto de ponto de defesa como prisão.

Se você vai passar por Floripa, lembre-se, para chegar nos lugares mais lindos da ilha, é preciso caminhar.

 

 

Caminhada pelas trilhas de Floripa
Avalie este post!

Inscreva-se