pt +55 (48) 3039 1404 contato@apino.com.br

5 passos para elaborar um orçamento anual de turismo corporativo

turismo-corporativo
Powered by Rock Convert

A elaboração de um orçamento pode parecer complicada, mas muitas vezes depende apenas de uma boa organização. No meio empresarial, um dos setores que mais necessita desse tipo de planejamento é o de turismo corporativo, principalmente por envolver viagens de trabalho que fazem toda a diferença para o crescimento do negócio.

Pensando nisso, trouxemos 5 passos básicos para ajudá-lo a elaborar o orçamento anual de turismo corporativo da sua empresa. Confira!

1. Crie uma política interna de viagens

Antes de elaborar o orçamento de turismo corporativo da sua empresa, o primeiro passo é organizar uma política interna de viagens. É ela a responsável pela definição de tudo aquilo que será permitido ou proibido no que diz respeito às viagens corporativas.

Isso significa que aquilo que for proibido não pode ser incluído no orçamento, sendo responsabilidade exclusiva do colaborador. Já os itens obrigatórios da política não podem ser cortados como redução de custos, de modo que devem sempre ser levados em conta na elaboração orçamentária.

2. Delimite o escopo da programação de viagens

Após elaborar a política interna de viagens, é hora de definir os limites do escopo desse setor na sua empresa. É mais simples do que se imagina, basta deixar bem claro quais são as principais características das viagens corporativas do seu negócio.

Dessa forma, delimite quais são os principais destinos, as durações médias, máximas e mínimas de cada viagem e quais são os objetivos a serem cumpridos por quem participar. Assim, é possível ter uma ideia do impacto de cada ocorrência para o orçamento anual.

3. Defina a equipe que participará das viagens

Este é um ponto que varia de empresa para empresa. Em alguns negócios, as viagens são responsabilidade de um certo grupo específico. Em outros, é possível que exista mais flexibilidade sobre qual colaborador viajará, desde que a presença deste seja sempre relevante.

Com a equipe definida, é muito mais fácil conseguir organizar viagens enxutas, para muitas pessoas, ou mais longas, quando for necessário.

4. Padronize os roteiros

Agora que você já sabe quem participa das viagens, quais são as características básicas delas e como funciona a sua política interna, é hora de pensar nos roteiros básicos. Geralmente, as viagens mais previsíveis tendem a se repetir com uma determinada frequência.

Uma boa definição dos roteiros impacta, também, na logística que envolve uma viagem corporativa. Se os destinos são internacionais, por exemplo, é uma boa ideia pensar no embarque noturno. Alinhar horários de check-in com o hotel também é um bom caminho para evitar taxas desnecessárias.

5. Pesquise os valores médios

Por fim, com todo o escopo definido, é hora de pesquisar os valores médios das viagens da sua empresa. Lembre-se de levar tudo em conta, da passagem de avião ao seguro viagem. Com isso, você consegue montar um orçamento viável e que permite economias, principalmente ao aproveitar épocas de baixa temporada e promoções.

Mas tome cuidado com os preços de internet. Muitas vezes, os sites de viagens não explicam exatamente o que está incluso nas ofertas, ignorando taxas e outros, fazendo com que você subestime o custo da viagem e acabe se enrolando com o seu orçamento de turismo corporativo.

Nesse sentido, uma boa ideia é buscar por serviços terceirizados, já que são um caminho muito mais simples na organização das viagens e facilitam na hora de elaborar o seu orçamento. Lembre-se sempre de buscar as melhores agências especialistas em turismo corporativo!

Curtiu este post? Então não deixe de conferir também nosso artigo sobre como controlar o orçamento para viagens corporativas!

5 passos para elaborar um orçamento anual de turismo corporativo
Avalie este post!

Facebook

Inscreva-se

Eventos