Corporativo

Saiba como estimular o intraempreendedorismo em sua empresa

Equipe de Conteúdo

Estimular o intraempreendedorismo é uma forma de manter a empresa inovadora, próspera e longeva no mercado. Não por acaso, algumas das maiores companhias do mundo — como a Google e a 3M — investem veementemente no assunto.

Para ficar claro, o intraempreendedor é o profissional que pensa e age como dono e, por isso, encara os problemas como oportunidades. É importante que se crie um ambiente no qual esse profissional possa dar “asas” ao espírito empreendedor, sem precisar deixar o emprego.

Pensando nisso, criamos um guia especialmente para você. Conheça algumas dicas para estimular o intraempreendedorismo em sua empresa, de forma prática e eficaz. Continue lendo e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

Elimine o excesso de burocracia

As organizações são burocráticas por natureza, desde a sua formação. O fato é que o excesso de burocracia e a centralização do poder podem engessar o espírito empreendedor dos profissionais, fazendo-os menos criativos e, por consequência, menos inovadores.

Por isso, coisas, como microgerenciamento, excesso de normas de conduta e barreiras à experimentação, devem ser eliminadas. Em contrapartida, deve-se abraçar mais valores e compartilhar uma cultura de pensamento “fora da caixa” e de estímulo à inovação.

Crie iniciativas de intraempreendedorismo

Na 3M Company, parte do expediente de trabalho pode ser direcionado a projetos paralelos. Na Samba Tech, há um evento chamado de Hack Week, no qual toda a empresa para por uma semana e seus funcionários são incumbidos de desenvolver tecnologias que otimizem o negócio.

É essencial ter práticas que incentivem o intraempreendedorismo, mesmo que em proporções menores aos exemplos anteriores. Usar uma caixa de sugestões para que os funcionários expressem suas ideias, por exemplo, pode ser um ótimo início.

Incentive o processo de experimentação

Por melhores que sejam as ideias coletadas, elas não terão nenhum sentido se não forem postas em prática. Aliás, apenas pedir que os profissionais identifiquem problemas e apresentam soluções, sem nenhuma prática, é um grande desestímulo.

Por essa razão, deve-se abraçar a experimentação, isto é, colocar as ideias em prática no dia a dia. Para tal fim, é crucial que a empresa reserve um orçamento especial à inovação, garantindo que se tenha os recursos demandados pelos intraempreendedores.

Recompense pelos resultados alcançados

É importante que os empreendedores internos sejam beneficiados de acordo com as ideias apresentadas, assim como com o crescimento da empresa. Caso contrário, dificilmente continuarão motivados e dispostos a gerar novas ideias.

As recompensas podem variar bastante, de acordo com o grau de contribuição do funcionário para o sucesso da organização. Nesse sentido, as viagens de incentivo são cada vez mais usadas, afinal, marcam, de modo inesquecível, os colaboradores.

Um ótimo exemplo de sucesso com intraempreendedorismo é a Positivo Informática, maior fabricante de tecnologia do Brasil. Ela começou como uma escola de cursinhos preparatórios e uma gráfica e só migrou para a fabricação de computadores graças à ideia de um dos seus professores, o Hélio Rotenberg — hoje, presidente do Grupo Positivo.

Gostou do conteúdo? Está pronto para incentivar o intraempreendedorismo na empresa? Agora, aproveite para saber mais sobre as viagens de incentivo e seus benefícios. Vamos lá!

Compartilhe!

Sobre o autor

Equipe de Conteúdo

Equipe de Conteúdo

Deixe uma resposta

Pin It on Pinterest