pt +55 (48) 3039 1404 contato@apino.com.br

5 dúvidas respondidas sobre a pesquisa de satisfação interna

5 dúvidas respondidas sobre a pesquisa de satisfação interna
5 (100%) 2 votes

Uma boa pesquisa de satisfação interna é, sem dúvida, uma alavanca para o crescimento organizacional e melhoria da gestão de pessoas. Ao entender o ponto de vista do funcionário, é possível oferecer melhores induzimentos.

Todavia, ainda existem muitas dúvidas sobre o assunto. Como realizar uma boa pesquisa? Quando ela deve ser realizada? Quais os benefícios para a gestão de pessoas? Logo, necessita-se ter um conhecimento mais claro sobre o tema.

Pensando em tudo isso, elaboramos um guia para você. Nele, vamos responder suas principais dúvidas sobre a pesquisa de satisfação interna. Continue!

1. Quando realizar uma pesquisa de satisfação?

Não há um período em específico. Algumas organizações realizam pesquisas trimestralmente ou até anualmente, isso vai variar bastante de acordo com a política de RH. A coleta, no entanto, deve ser feita com regularidade.

É aconselhável que seja realizada em períodos curtos, afinal, em um semestre muita coisa pode mudar. Então busque mensurar a satisfação de forma trimestral ou em prazos menores. Assim, terá uma visão atual da felicidade interna e do grau de motivação das equipes.

2. Como realizar a pesquisa de satisfação interna?

Existem diversas metodologias capazes de mensurar a satisfação das equipes, alguns são questionários compostos por dezenas de perguntas. Um método interessante é acompanhar o índice de E-NPS (Employee Net Promoter Score).

Faça uma única pergunta aos profissionais: “Em uma escala de zero a dez, o quanto indicaria nossa empresa para um amigo ou familiar trabalhar?”. Respostas até 6 indicam funcionários detratores, infelizes. Entre 7 e 8, colaboradores neutros. Acima disso, funcionários promotores, aqueles realmente felizes.

3. Quantos funcionários devem participar da pesquisa?

Em pequenas empresas, é possível contar com a opinião de todos os funcionários. Como são poucos, é fácil reuni-los e obter o feedback desejado. Em companhias maiores, por sua vez, a pesquisa pode ser feita com grupos focais.

Reúna uma equipe plural, com profissionais de diferentes setores e características, depois aplique a pesquisa E-NPS ou outra que achar mais conveniente. O grupo focal deve ser representativo, algo entre 15% e 20% do total de funcionários.

4. Qual a importância da pesquisa de satisfação interna?

Existem, sem dúvida, muitos benefícios. Em primeiro lugar, é possível conhecer melhor o público interno, seus sonhos e grau de satisfação. Logo, pode-se criar melhores campanhas motivacionais e extrair melhores resultados.

Uma boa pesquisa também ajuda na atração e retenção de talentos, mostrando que a empresa se importa com seus funcionários. Em um mercado com escassez de talentos, manter profissionais acima da média é um grande diferencial.

5. A entrevista deve ser conduzida com anonimato?

Sim. É muito importante manter o anonimato dos respondentes, garantindo que seus nomes e feedbacks não sejam repassados para a alta administração. Caso contrário, é muito provável que a equipe tenha medo de ser sincera e gerar feedbacks construtivos, logo, os resultados não serão verídicos.

Veja, agora você está por dentro do assunto! Use nossas perguntas e respostas para realizar uma pesquisa de satisfação em sua empresa, avaliando se os funcionários estão realmente felizes. No final, obterá ótimos resultados!

Gostou do conteúdo? Aproveite para ler nosso artigo “Como estimular o intraempreendedorismo na sua empresa”. Vamos lá!

Inscreva-se

Viagens de incentivo

Viagens para eventos